21 de jan de 2011

Noticias gospel:Não sou Evangélica, sou Cristã, diz esposa de Kaká


Não sou Evangélica, sou Cristã, diz esposa de Kakácomecei a pesquisar na internet e vi que o kaka frequentava uma igreja”, contou ela, que um dia se convidou para ir à Renascer em Cristo com o namorado e desde então se tornou evangélica.

Ainda sobre sua opção religiosa, Caroline contou como se tornou pastora da Renascer em Cristo e revelou não gostar de ser chamada de evangélica. “Sou cristã. Eu não me tornei evangélica, mas passei a pertencer a Deus e levar a vida de acordo com o que diz a Bíblia”, explicou Caroline.
Atualmente morando na Espanha, por causa da contratação de Kaká pelo Real Madri, a mulher de Kaká também falou sobre o fato de ter se casado virgem e revelou que pretende ter mais dois filhos com o jogador de futebol. “Desde pequena sonhei em casar virgem. Era como se isso me fizesse ser uma princesa”, contou à revista “Joyce Pascowitch”.E como toda princesa precisa de um príncipe, eis que surge Kaká. “Quando começamos a namorar — eu tinha 15 anos — falei sobre o meu sonho. Tive medo que ele não ficasse comigo. Mas, sem saber, esse era o sinal que ele esperava para saber quem seria sua esposa”, disse Carol, que, aliás, está na lista das esposas mais bonitas dos jogadores de futebol da revista “Vanity fair”, disse ela, que já é mãe do pequeno Luca, de 2 anos.
Caroline falou ainda sobre o episódio em que não deixou Kaká posar de cueca para a revista Vanity Fair. “Ele já sofre exposição contínua na profissão dele. Tem de ter alguma coisa que seja exclusiva da esposa, né? Senão perde a graça”, disse ela, contando que está prestes a lançar um CD. “Convidei a Claudia Leitte para participar de uma música que escrevi sobre amizade. Tenho um carinho muito especial por ela”, contou.
Caroline também garantiu não ser ciumenta e disse até que acha as fãs um incentivo fundamental. “As que passam dos limites são uma minoria muito insignificativa. Há pessoas de todos os tipos que estão envolvidas em escândalos. Mas acredito que muitas vezes o que ouvimos falar não é 100% do que as coisas realmente são”, comentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário