6 de jun de 2011

Deputados evangélicos denunciam: alunos foram trancados e obrigados pelo MEC a assistirem vídeos do kit gay

A bancada evangélica da Assembleia Legislativa do Acre acusou o MEC (Ministério da Educação e Cultura) de ter usado alunos da rede estadual de ensino de Rio Branco como cobaias dos vídeos do material pedagógico anti-homofobia que seria distribuído a 6.000 escolas do país.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel “Isso é crime”, disse a deputada Antônia Sales (PMDB). “ Quer dizer que estão usando nossas crianças como cobaias”?
O deputado Astério Moreira (PRP) afirmou ter recebido denúncias de estudantes da escola Armando Nogueira segundo as quais eles estavam sendo obrigados a assistir os vídeos do kit gay. “Eles reclamaram que nem sequer puderam sair da sala de aula, porque foi trancada.”
A exibição dos vídeos teria continuado mesmo após a presidente Dilma Rousseff ter mandado suspender a produção do material por considerá-lo “inadequado”. Em um dos vídeos, o “Encontrando Bianca” (ver abaixo), um estudante assume a sua homossexualidade.
O secretário Henrique Corinto (Justiça e Direitos Humanos) reconheceu que os vídeos foram distribuídos a algumas escolas como parte do “um projeto piloto”.
Ele informou que já tinha mandado suspender a exibição por causa da “polêmica” do assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário